Campanha de arrecadação de fundos para a defesa dos(as) ativistas criminalizados(as)

Nós, do Comitê de familiares dos(as) presos(as) e perseguidos(as) políticos(as) do Estado do Rio de Janeiro, viemos por meio deste solicitar apoio para as despesas referentes aos custos materiais da defesa. Desde junho de 2013, milhares de pessoas foram às ruas, principalmente a juventude, como nossos(as) filhos(as) e parentes, para manifestarem sua indignação com as precárias condições de vida e em defesa de seus direitos.

Este processo ilegal foi lançado às vésperas da final da Copa do Mundo, ferindo a constituição, a democracia e os direitos políticos de nossos(as) filhos(as). A resposta do Estado às manifestações foi violência e repressão. Tivemos nossas casas invadidas por homens fortemente armados que levaram nossos(as) filhos(as) sem ao menos esclarecer os motivos para tal, até mesmo aos nossos advogados foi negado o acesso ao processo durante todo o período em que nossos parentes permaneceram em cárcere. Ficamos todo o tempo sem ter contato. Nossos telefones foram grampeados e nossas vidas totalmente devastadas pelos agentes do Estado e pela Mídia.
Sabemos que esse ataque foi direcionado à todos indivíduos e entidades que lutam pelos direitos do povo. Diante disso, as famílias e os(as) militantes contam com a ajuda de advogados populares, que apesar de defender os processados sem cobrar honorários, as despesas envolvendo este processo de mais de 4 mil páginas são gigantescas. Despesas como cópias e digitalização dos processos já somam dívida de R$ 7.300,00, mais o transporte, alimentação, luz, telefone, água, material de limpeza e higiene, resmas de papel e outros somam a quantia de R$ 4.800,00, totalizando R$ 12.100,00.

Estamos movendo uma ampla campanha de arrecadação para arcarmos com as despesas iniciais desse processo. Contamos com o apoio de todos indivíduos e entidades comprometidas com a democracia e a liberdade política garantidos pela nova constituição.

Comitê de familiares dos(as) presos(as) e perseguidos(as) políticos(as) do Estado do Rio de Janeiro

Advertisements
Posted in Uncategorized | Leave a comment

CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO DE FUNDOS PARA A DEFESA DXS ATIVISTAS CRIMINALIZADXS

No dia 12 de julho de 2014, véspera da final da Copa do Mundo da FIFA, a Policia Civil do Rio de Janeiro acusou 28 ativistas de organizarem “atos violentos” em manifestações, sendo que 18 destxs foram mantidos em cárcere em presídios de segurança máxima, numa operação que incluiu violações a domicílios e à dignidade dxs presxs e seus familiares. Em entrevista coletiva realizada na Cidade da Policia, no mesmo dia, panfletos, jornais e bandeiras de movimentos populares foram expostos como “provas” do êxito da Operação Firewall 2, escancarando assim o caráter político não só da ação policial, mas de todo o inquérito que a deflagrou. Dezenas de ativistas e seus familiares tiveram seus telefones grampeados por meses a fio, inclusive advogadxs, que tiveram suas conversas com clientes violadas. Nos dias subsequentes várixs lutadorxs do nosso povo, todxs trabalhadorxs e/ou estudantes com comprovada e pública trajetória política, foram mantidxs encarceradxs em prisões de segurança máxima, sofrendo abusos e torturas. Particularmente crítica foi a situação em que foi mantida uma companheira menor de idade, submetida inclusive diariamente a espancamento por agentes do Estado.

Esse processo dirigido principalmente contra a Frente Independente Popular do Rio de Janeiro (FIP-RJ) marca um salto na atuação do Estado brasileiro no sentido de criminalizar os movimentos populares, tentando criar um precedente de encarceramento de ativistas que não pode ser tolerado. Trata-se de uma manobra, articulada desde os altos círculos do governo federal (Dilma/PT), em conluio com o governo do Rio de Janeiro (Pezão/PMDB), visando impedir, através do medo e da repressão, que novos junhos ocorram. Exatamente por isso a defesa dxs nossxs companheirxs criminalizadxs é uma tarefa das mais importantes: É fundamental para garantir que nosso povo não perca as mínimas liberdades democráticas conquistadas, com muita luta, após regime militar.

Fazemos um chamado a todas as pessoas, coletivos, entidades, sindicatos, artistas e a nosso povo em geral para que contribuam com o fundo criado para sustentar o trabalho de nossxs advogadxs. Sabemos que um dos aspectos que mais demonstram o caráter antidemocrático do Estado brasileiro é o fato de que o direito à Justiça, formalmente garantido a todos, não existe de fato, tamanhos os custos que os processos em geral, e esse processo em particular, dada a sua magnitude, representam. Temos sustentado a nossa mobilização nas ruas, até aqui, de maneira completamente independente; será também com independência e baseados na solidariedade de classe que garantiremos a defesa dxs nossxs companheiros e companheiras.

Pedimos a todas as pessoas, páginas na internet e movimentos organizados que repliquem esta nota e que se somem as atividades da campanha que prosseguirão nos próximos dias, semanas e meses

PELA LIBERTAÇÃO DE TODXS PRESXS POLITICXS E EXTINÇÃO DOS PROCESSOS!
LUTAR NÃO É CRIME!

Posted in Uncategorized | Leave a comment